sábado, 15 de outubro de 2016

Uma manhã de sábado!!!

Uma manhã de sábado bem agradável.....
Uma manhã de outono, temperatura amena, clara, sol, com céu e mar azul (mais parecia um dia de primavera), propícia a um passeio pela zona Velha da Cidade do Funchal, mais propriamente, no Mercado dos Lavadores, Rua de Santa Maria e Forte de São Tiago. Uma manhã relaxante....

Mercado dos Lavradores inaugurado em 24 de novembro de 1940. Paineis de azulejos da Faiança Batistttini de Maria de Portugal, datados de 1940 e pintados com temas regionais ornamentam a fachada, a porta principal e a peixaria..












Fortaleza de São Tiago
De acordo com o Elucidário Madeirense a fortificação foi principiada sob a Dinastia Filipina e, de acordo com inscrição epigráfica sobre o primitivo Portão de Armas, estaria concluída em 1614. O seu primitivo projeto é atribuído a Mateus Fernandes (III), modificado por Jerónimo Jorge, fortificador régio que o substituiu a partir de 1595. Atualmente encontra-se inserida nos limites classificados da "Zona Velha" da cidade, por sua vez classificada como "Monumento de Interesse Regional". Após passar por uma intervenção de restauração, foi requalificada como espaço museológico e aberta ao público em 17 de Julho de 1992 sediando o Museu de Arte Contemporânea do Funchal.








No interior encontra-se o restaurante "Mozart"..


Vista das ameias....



... interior do restaurante "Mozart"



Lado a lado, a antiga fortaleza e o novo hotel Porto Santa Maria ...





Aqui, também, ao lado esquerdo da antiga fortaleza, em tons de azul, a "Barreirinha", complexo balnear...



..em frente à fortaleza e ao hotel, as pequenas canoas de pesca denominadas "xavelhas"..


Rua de Santa Maria
  

A Rua de Santa Maria tem cerca de 657 metros de extensão. 
O primeiro núcleo da futura Cidade do Funchal é o de Santa Maria que se desenvolve desde a Igreja de Santa Maria do Calhau localizada junto à Ribeira do mesmo nome. Estendendo-se paralela ao mar, a primeira rua do povoado termina no Cabo do Calhau onde se ergueu a pequena Capela dos Pescadores, a Capela do Corpo Santo.
A Rua de Santa Maria é das mais antigas da cidade do Funchal, e igualmente da Madeira. Está integrada na freguesia de Santa Maria Maior, a primeira a ser criada na ilha.
Ora, é essa rua que, de um modo natural, resultou desta implantação e que recebeu o nome de Rua de Santa Maria do Calhau. A rua que renasceu com as portas pintadas e com a vida que João Carlos Abreu devolveu com o seu regresso às origens. A Rua de Santa Maria é hoje um misto do ponto de vista da ocupação. Tem a componente residencial, que já foi mais acentuada, zona comercial, sobretudo restaurantes, a famosa padaria Mariazinha e uma residencial com o mesmo nome.





 Portas de velhos edifícios pintadas...muitas com temas regionais...













Erigida pela devoção do povo no século XV, a Capela do Corpo Santo apresenta uma arquitetura gótica e maneirista.
Fruto da devoção dos pescadores da zona, a Capela do Corpo Santo sofreu muitas restruturações ao longo dos tempos.
 A capela conserva elementos da construção dos finais do século XV e as linhas gerais da reconstrução dos meados do século XVI. Apresenta uma planta longitudinal, um frontispício em empena e a decoração do interior é, essencialmente, maneirista.

















Sem comentários:

Enviar um comentário